Search
  • Luciana Monteiro

Sustentabilidade: Mudar é preciso

Empresas perenes no mundo dos negócios precisam se adaptar às mudanças do mundo.

Mudar não é fácil, claro que não é.

Pessoas vivem por seus valores e crenças daquilo que já viveram um dia e deu certo. No entanto, mudar é preciso... E aceitar as mudanças, verdadeiramente em suas raízes, pode ser muito bom.

A sustentabilidade até muito pouco tempo atrás, era trabalhada por um departamento específico, principalmente em grandes corporações, onde suas atenções estavam voltadas para corrigir e minimizar os impactos de suas ações ao meio ambiente. Hoje esse conceito está muito mais abrangente e deve fazer parte de todas as ações das empresas.

Se antes falávamos em departamentos, agora falamos em um tripé:


Social, econômico e ambiental



Note que o pilar econômico é tão importante quanto os outros, não mais e não menos importante. Isso porque, ser sustentável deve ser um valor dentro das organizações e não significa que as empresas agora se tornarão ONGs ou entidades filantrópicas.

Em 1987 foi publicado o Relatório Brundtland, um documento intitulado Nosso Futuro Comum, e nele há uma definição muito conhecida de desenvolvimento sustentável: 

“é aquele que satisfaz as necessidades das gerações atuais, sem colocar em perigo a satisfação das necessidades das gerações futuras”.

Não vamos nos esquecer, que consumidores são pessoas com vontades, desejos e inquietações. As novas gerações, cresceram em meio a campanhas de cuidado com o próximo e com o planeta terra. É natural que o efeito disso, seja convertido em suas ações e consequentemente no seu consumo.

Nesse momento vemos empresas que nascem já destinadas a atender um propósito, nas quais o tripé da sustentabilidade faz parte de sua essência. Muitas vezes essas novas empresas são formadas por jovem empreendedores, que facilmente se conectam aos novos movimentos. Por outro lado, vemos também, produtos que por anos fizeram parte das nossas vidas, em pouco tempo desapareceram, por não fazerem mais sentido. Assim, são os antigos negócios, que por não se conectarem com o novo cenário, podem vir a não existir mais.

As questões são complexas e as respostas não são simples. O conceito não é novo, e agir de maneira sustentável ambiental e socialmente falando, não fazia parte da rotina até então.

A sustentabilidade para ser efetiva deve ser integrada na estratégia das empresas.

Ou seja, um envolvimento forte e ativo da alta gestão, assim como associada a cultura da empresa e o envolvimento nas tomadas de decisões em todas as esferas.

Essas ações geram um ciclo virtuoso, no qual o tripé de sustentabilidade (Social, econômico e ambiental) se retroalimentam, gerando negócios de impacto positivo.


Sustentabilidade



A Ara faz parte da geração de empresas que nasce com os valores da sustentabilidade em seus alicerces e se propõe a ajudar seus clientes nessa jornada.

Fale com a gente para conhecer como desenvolvemos novos produtos, atendendo ao tripé de sustentabilidade.



0 views

Telefone

55 19 99928 3322

Ara Food Movement © 2019 Designed by Wonder ID